sábado, dezembro 03, 2005

Vazamento

Texto de Eduardo Baszczyn

"como se tivéssemos largado a torneira aberta. por dias. semanas. ouvido a água pingando. batendo na louça dentro da pia; no ralo, durante a madrugada. mas como se tivéssemos tido preguiça de nos levantar da cama. de deixar o quente das cobertas. tirar a cabeça do amassado do travesseiro. de calçar os chinelos e andar até a cozinha pra dar mais meio giro. apenas metade de uma outra volta que acabaria com o ruído. com o gasto de água. com o barulho dos pingos batendo na louça. no canto do prato. na ponta da faca. no ralo, de madrugada. vazamento esvaziando o reservatório por descaso. litros e litros pelo cano por nossa culpa. não, não foi de repente. não foi surpresa. nosso amor secou aos poucos, gota a gota. e nós ouvimos todos os pingos."


Texto tirado de um dos meus blogs prediletos: Coisas da Gaveta

Marcadores: , ,

1 Comentários:

Anonymous Francisco Dantas disse...

O pior, Fernando, é ouvir todos os pingos, gota a gota. Que tormento!
Forte!

terça-feira, 6 de dezembro de 2005 08:16:00 BRST  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial