sexta-feira, outubro 28, 2005

Perfil - II

Ele tem compromisso com seu descaso. Desde cedo, aprendeu a desconhecer seus caminhos. Leva diversão a sério, brinca com assunto importante. Não segue receitas, escolhe ingredientes. Invade suas vontades pela contramão, estaciona em desejo proibido, segue adiante em beco sem saída. Ensina aos mais velhos, aprende com os jovens. Muda quando quer ser o mesmo, continua o mesmo pra mudar. Discute calado, fala alto quando está tranqüilo. Não marca horário, esquece o tempo. Perde o relógio para que o tempo o esqueça. Entra em casa pela porta dos fundos, sai pela janela. Guarda os livros na estante da cozinha, almoça no quarto. É orientado pela desorganização, se espalha para se encontrar. Vive a insensatez possível, o amor impossível, a insensatez do amor. E todos os dias, antes de deitar, ele se pergunta por que o mundo está tão desordenado.

Marcadores: , , ,

21 Comentários:

Blogger Claudia Perotti disse...

Quer ser assim!
Beijos

sexta-feira, 28 de outubro de 2005 17:36:00 BRST  
Blogger Claudia Perotti disse...

ops. quero ser assim!

sexta-feira, 28 de outubro de 2005 17:36:00 BRST  
Anonymous Francisco Dantas disse...

Muito bem expressa essa contraparte daquilo que costumamos julgar normal no homem: agir conforme as regras e convenções sociais. Mas a frase final liquida tudo: ...por que o mundo está tão desordenado. Lucidez? Loucura? Ambas as coisas? Muito bom esse seu pequenino, mas tão completo texto. E veja: tudo dito com simplicidade e correção. Bola pra frente, Fernando. Um abra e feliz final de semana.

sexta-feira, 28 de outubro de 2005 18:08:00 BRST  
Blogger Gwen disse...

é se perdendo que ele se acha...

Como é que vc consegue?
Meu Deus, seus textos são incríveis!!!!

sexta-feira, 28 de outubro de 2005 18:23:00 BRST  
Blogger Daniel Aladiah disse...

Caro Fernando
Texto muito interessante... que tal desorganizar a desorganização? Talvez acerte...
Um abraço
Daniel

sexta-feira, 28 de outubro de 2005 18:38:00 BRST  
Anonymous leila disse...

Querido, muito muito interessante, os contrários da vida e eu aqui pensando: o que é mesmo que está ordenado? Te beijo, saudades.

sábado, 29 de outubro de 2005 01:43:00 BRST  
Blogger Claudio Eugenio Luz disse...

Narrativa escorregadia, como se quisesse construir uma ponte para as coisas incertas. Às vezes é precisa levar tudo ao contrário para estabelecer durante o dia outras possibilidades.

.hábraços

sábado, 29 de outubro de 2005 18:11:00 BRST  
Anonymous Menina Lua disse...

Nossa, descreveu uma das mulheres que moram em mim...pra minha sorte e dos que convivem comigo tenho outras, rs...
Beijos, querido, adorei o texto!

sábado, 29 de outubro de 2005 22:20:00 BRST  
Blogger Princess disse...

Levar a diversão à sério...Isso sim é que é viver1se levamos os problemas à sério porque também não levar as alerias?beijos Nando!Ótimo domingo!

domingo, 30 de outubro de 2005 00:36:00 BRST  
Blogger Fernando Rozano disse...

Estou bem perto da desorganização e alguma coisa me diz que sou feliz assim. gostei do texto, da sua leveza. abs.

domingo, 30 de outubro de 2005 10:57:00 BRST  
Anonymous Moacir Caetano disse...

ei!
quem te permitiu me descrever publicamente assim? rs...
Abraços!

domingo, 30 de outubro de 2005 11:21:00 BRST  
Anonymous Rafa disse...

Parece ser um suljeito feliz, que nãose apega a problemas...adorei essa série!
Beijo, Fernando.

domingo, 30 de outubro de 2005 13:14:00 BRST  
Anonymous Danizinha disse...

"É impraticável não gastar mais do que se recebe, não amar mais do que se deve, não errar mais do que o necessário para aprender, falar onde começa a doer a fala." "Enlouquecer um pouco mais que a dosagem normal, vibrar um pouco mais do que o permitido por lei." (Carpinejar)
Fabuloso Nando!

Bejim!
Dani.

domingo, 30 de outubro de 2005 15:16:00 BRST  
Anonymous Liliane disse...

o amor é mesmo insensato, mas quero vive-lo mais.
bjos

domingo, 30 de outubro de 2005 20:11:00 BRST  
Anonymous Esdras disse...

Acho que conheço esse cara.

domingo, 30 de outubro de 2005 20:14:00 BRST  
Blogger você disse...

do que seriamos feitos?

domingo, 30 de outubro de 2005 22:20:00 BRST  
Anonymous Mariano Flores disse...

Conheço pesoas assim: nem sempre estão certas , mas sempre felizes.

domingo, 30 de outubro de 2005 23:15:00 BRST  
Blogger I disse...

temos dias em que sou exactamente assim...

segunda-feira, 31 de outubro de 2005 09:59:00 BRST  
Anonymous Vanderlei Martinelli disse...

Não resisti... Escapou... E citei você de novo no meu blog. Espero que não se incomode.

Fiquei impressionado com os seus textos.

Abraços e força sempre!

segunda-feira, 31 de outubro de 2005 12:14:00 BRST  
Anonymous letícia disse...

adoro texto assim. muito bom.

segunda-feira, 31 de outubro de 2005 16:26:00 BRST  
Blogger Isli Melanie Gabrich disse...

Ele é foda, mas é bom pra caralho!
Desculpe, saiu. Bjus, Fernando. Acho q é aprimeira vez q aqui apareço. Tudo de bom em teus rascunhos!

segunda-feira, 31 de outubro de 2005 18:11:00 BRST  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial