domingo, setembro 11, 2005

O tempo e os sonhos - II

Cansei de ter medo. O medo é fiel a quem foge dele, é na coragem que o medo se desespera. Hoje eu queria ir além. Não me pergunte onde, às vezes desejamos algo com muita intensidade mesmo sem saber exatamente o que. Preciso me superar para continuar o mesmo. Deve haver algo a mais, mais distante, mais intenso, mais vivo. Mais. Não sei explicar. É como alegria de viver de um menino pequeno, o mistério do universo, a coincidência do toque do telefone quando mais o espera, o pavor da morte, o sorriso no canto dos olhos dela. Chega. Não vou falar de amor. A forma que eu amo estas metáforas, analogias e artifícios literários ainda não alcançaram. Também não é amar que desejo agora. É mais. Preciso de diferença. De uma maneira. De sonho. De. Não é loucura, loucura maior é optar pelo comum. Deus, será que o sonho é uma realidade subestimada? Será a realidade um sonho acostumado? Não sei mais distinguir o que existe ou não. O que existe também engana e há mais desculpas esfarrapadas andando por aí do que respostas. Eu fiz um caminho. Cheguei. E agora? Não há nada a desejar que não possa ser alcançado. O que a gente passa muito tempo desejando já é um pouco nosso sem que agente perceba. Quero mais. E não quero pouco, nem moderado. A intensidade é a moderação da felicidade. Quero estrelas, quero vento, quero nuvens, quero um final que compense a quem lê estas linhas que não falam nem disto, nem daquilo, nem de nada. Mas o que desejo agora também não faz sentido. Hoje eu queria ir além.

Ps: Este texto é uma adaptação de uma conversa com um amigo.

Marcadores: , , , , ,

13 Comentários:

Anonymous Aninha disse...

Amigo eu já te falei, mas vou repetir:
Você realmente tem futuro como escritor... seus textos são maravilhosos e é cada um mais real que outro... a gente se sente nos textos... isso quando você não bota no "papel" o que todo mundo já passou alguma vez na vida, como nesse texto.
Parabéns Nando!
Desejo de todo o meu coração: muuuuuuuuito sucesso pra vc e que vc seja feliz... fazendo o que vc realmente gosta ;)
=**

domingo, 11 de setembro de 2005 22:49:00 BRT  
Blogger I disse...

Sabe uma coisa, Fernando? eu poderia ter escrito esse texto, se soubesse escrever assim...leio alguns dos meus anseios presentes, nele. é muito bom revermo-nos na escrita de outra pessoa, mesmo que não a conheçamos, mesmo que haja um oceano de permeio. Não nos sentimos sós.Um beijo

segunda-feira, 12 de setembro de 2005 10:49:00 BRT  
Anonymous leila disse...

Há compensação, sem dúvida, e um tecido se forma, diáfano,e eu me cubro. Muito bom caminhar por aqui. Beijo.

segunda-feira, 12 de setembro de 2005 21:31:00 BRT  
Anonymous Rafa disse...

Ei fernando,
Sabe que toda vez que te visito me surpreendo mais. Seus textos ensinam muito e este fala de um assunto difícil de descrever. É impressionante como consegue colocar tudo em palavras. Ler isto faz acreditar mais nas coisas especiais da vida, as inexplicáveis.
Sou sua fan!

terça-feira, 13 de setembro de 2005 13:38:00 BRT  
Anonymous Mariano Flores disse...

Muito bom...

terça-feira, 13 de setembro de 2005 13:39:00 BRT  
Anonymous Marcelo Cantalice Dias disse...

Grande,Massa, Estupendo...muito bom!!!
A evolução contextual vem, vai e volta. Vejo que simples conversas se tornam grandes pensamentos e engraçado é ou será...
Percebo que ao ler algo tão espontâneo, complexo e até simples, vejo tudo e ao mesmo tempo nada...
Conversas na Cortile...Cervejas tomadas e amores falados...em tudo encontro palavras e manuscritos de nossa amizade...Nem sei se foi assim, escrito para mim, mas de alguma forma me vi, me encontrei lá...
Obrigado mais uma vez amigo por me dar o prazer de enobrecer a minha ignorância com suas sábias palavras de conforto e alívio imediato...Obrigado e parabéns mais uma vez pelo texto!!!
Continue nessa inspiração total ou momentânea...pois é de bons momentos que vemos a vida!!!
Ah e obrigado por escrever algo assim!!!
Abração
Aniversariante do dia...11/09
Marcelo Cantalice Dias

terça-feira, 13 de setembro de 2005 19:18:00 BRT  
Anonymous Geórgia disse...

loucura maior é optar pelo comum. hoje eu quero ir mais além! ~~~~
Perfeito!

terça-feira, 13 de setembro de 2005 22:38:00 BRT  
Anonymous Bruno Pina disse...

Como sempre um prazer ler seus 'rascunhos'. Seus textos como sempre inspiradores, abstratos, inteligentes, dentre outras qualidades.

Um abraço, continue assim garoto.

terça-feira, 13 de setembro de 2005 22:39:00 BRT  
Anonymous Rodrigo disse...

"...há mais desculpas esfarrapadas andando por aí do que respostas." Sem comentários. Muito bom mesmo!!! "Cansei de ter medo!"

quarta-feira, 14 de setembro de 2005 09:37:00 BRT  
Anonymous Vanessa disse...

Legal ;]

quarta-feira, 14 de setembro de 2005 17:23:00 BRT  
Blogger você disse...

caramba, gostei daqui tbm. abrá!

quarta-feira, 14 de setembro de 2005 20:07:00 BRT  
Anonymous Walter disse...

Desafiadora, é o que melhor expressa esta mensagem.
Adorei.
Walter

quarta-feira, 14 de setembro de 2005 20:22:00 BRT  
Anonymous dira disse...

Eu sei do que fala: e-xa-ta-men-te. A vida é bem assim. Vc tem toda razão, loucura, loucura é optar pelo comum. Sabe que minhas conversas com os meus amigos também são sempre assim: INSPIRATIVAS? Bom ter amigos que nos enchem de inspiração, instigam, provocam, nos dão suporte para navegar. Pois viver nem sempre é possível, mas a gente tem e precisa navegar. Meu beijo. Vim te conhecer e agradecer.

quinta-feira, 15 de setembro de 2005 05:37:00 BRT  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial