terça-feira, setembro 20, 2005

Baseado em e-mails reais - I

Há mais saudades do que palavras que caibam nestes dias que te escrevo. Passa um filme do tempo presente aos meus olhos e eu ainda não consegui sentir que faço parte dele. Porque alguém trocou o começo, porque eu imaginava uma continuação diferente, porque me sinto em um tempo errado. Sabe, ainda guardo aquele passado em alguns cantos [secretos] que o escondem desse tempo-presente estranho, juntando alguma esperança de voltar a precisar dele (mesmo tendo impressão que é inútil a quem está a meu redor). Não é má vontade, mora em mim sem que eu queira, como uma canção que não sai de sua memória e incomoda de pensar em outra coisa. Nasce no peito, aperta a garganta. Às vezes, não resisto e deixo espelhar nos olhos. Não sei como dizer, dói agora. Queria poder te escrever algumas linhas vazias que pudessem traduzir. Uma ausência de expressão que você pudesse entender. Um espaço sem palavras onde você pudesse enxergar...

Ps: Adaptado de um e-mail antigo de uma pessoa especial para mim, a quem admiro muito.

Marcadores: , ,

21 Comentários:

Anonymous Marcelo Cantalice Dias disse...

Engraçado perceber que não ler um dia adoece...Mesmo assim, a cura está na escrita...Nã basta só escrever palavras soltas...tem que sentir o prazer no escrever, versar o amor da vida.Se baseando em e-mails reais, em conversas com Bruno, ou com pensamentos soltos, vemos a expressão como ela é, e é assim que tem que ser.
Quando sde busca inspirações, mesmo que estas sejam momentâneas, resumidas em milésimos de segundos que por um minuto pensei em encontrar na hora certa. Sempre que me vejo perdido me encontro aqui...lendo os MEUS RASCUNHOS, que apesar de MEUS, são SEUS!!!

Um Abraço broder...
Keep Walking,
Marcelo Cantalice Dias

terça-feira, 20 de setembro de 2005 14:01:00 BRT  
Blogger vero disse...

Só agora tive o prazer de conhecer o seu blog! Voltarei mais vezes. é bem-vindo aos meus "momentos de evasão" se desejar conhecer! Beijos*
Vero.

terça-feira, 20 de setembro de 2005 15:47:00 BRT  
Anonymous GNM disse...

Fernado, gostei imenso de conhecer o teu blog. Todos os posts têm muita qualidade!

Agradeço muito a tua amável visita, que me trouxe até aqui.

Vou linkar-te para te seguir atentamente...

Fica bem!

terça-feira, 20 de setembro de 2005 18:27:00 BRT  
Blogger Princess disse...

Qunantas vezes não desejamos botar nos lábios palavras que só o nosso coração conhece?Qunats vezes estas mesmas palavras ditas de uma maneira errada não levam pra longe pessoas a quem amamos?Ah!"palavras,palavras,se me desafias,aceito o combate!"Beijoo!

terça-feira, 20 de setembro de 2005 21:02:00 BRT  
Blogger sonhos sonhados disse...

..por favor vão passando palavra...

O Instituto Português de Oncologia (IPO) está a angariar filmes VHS
para os doentes da unidade de transplantes que estão em isolamento.

«São
>>crianças e
>> >adultos que precisam de um transplante de medula e de estar ocupados
>> >durante o tempo de internamento», explica ao PortugalDiário a
>> >enfermeira responsável pela unidade, Elsa Oliveira.
>> >
>> >A «falta de "stocks"» torna necessária a ajuda da população:
>> >«Precisamos de
>> >filmes para as pessoas mais desfavorecidas que não têm possibilidade
>> >de
>>os
>> >trazer. Algumas crianças trazem os seus próprios filmes e brinquedos
>> >mas depois quando têm alta levam-os», acrescenta a enfermeira.
>> >
>> >O IPO aceita todos os géneros de filmes, mas a preferência vai para
>> >a «comédia». Numa altura menos feliz das suas vidas, «um sorriso vai
>> >fazer bem a quem passa dias inteiros numa cama de hospital». Rir é
>> >sempre um
>>bom
>> >remédio.
>> >As cassetes de vídeo ou DVD's antigos podem ser enviadas para:


Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil Rua Professor
Lima Basto 1093 Lisboa Codex
Telefone: 21 726 67 85

Obrigada e beijux da létinha

terça-feira, 20 de setembro de 2005 21:44:00 BRT  
Anonymous Rafa disse...

Eu abri o link pra comentar, mas agora fiquei sem palavras... esse pequeno trecho aí me comoveu, me emocionou, não sei se foi coisa só minha mas achei profundo demais...
Um beijo

quarta-feira, 21 de setembro de 2005 00:15:00 BRT  
Anonymous Dona Estultícia disse...

Cuidado ao (re)mexer na memória...
Abs.

quarta-feira, 21 de setembro de 2005 10:36:00 BRT  
Anonymous Dira disse...

fernando...isso me pareceu bem o meu poema de hoje no blog lá... a saudade de que eu tratava. Putz... sintonia. Parece que eu tava me lendo no teu texto. Fantástico. Amei. Amei. Tb fico imaginando... Esse texto intimista bateu aqui dentro e abriu um buraco. de novo, amei. Tenho tantas cartas que são poesia pura...será que eu poderia mexer tb? ahhhhhhhhhhh

quarta-feira, 21 de setembro de 2005 14:11:00 BRT  
Blogger Carlos Barros disse...

são estes pequenos momntos, em que procuramos, vasculhamos, pequenas coisas que nos consolam e descobrimos estes pequenos alimenadores de ego...abraço... voltarei concerteza

quarta-feira, 21 de setembro de 2005 17:03:00 BRT  
Anonymous Debora disse...

que bonito o seu texto. meus olhos tambem espelham muita coisa. especialmente hoje. um abraco, Debora (tambem sou Fernandes)

quarta-feira, 21 de setembro de 2005 21:59:00 BRT  
Anonymous renatinha disse...

Fernando,
É impossível ler um texto destes e não se contagiar. Me sinto desntro dele, completamente...Deve ser muito bom se corresponder com alguém com a sensibilidade que você tem.
bjjj

quarta-feira, 21 de setembro de 2005 22:33:00 BRT  
Anonymous Menina Lua disse...

Tem um passado que é gostoso demais, aquele bem vivido...
Preciso fazer as pazes com certos períodos da minha vida, sei disso, mas as lembranças estão todas lá esperando o momento em que eu esteja pronta pra resgatá-las, não é?
Um abraço, menino Fernando!

quinta-feira, 22 de setembro de 2005 12:13:00 BRT  
Blogger Claudia Perotti disse...

Simplesmente bebi cada palavra sua pq tb tenho coisas guardadas em cantos secretos ...

Agradeço-lhe a visita e seu comentário em minha página.

Adorei teu espaço e tenha a certeza que voltarei.

Beijos

quinta-feira, 22 de setembro de 2005 18:17:00 BRT  
Anonymous ricardo disse...

nossa... me tocou

quinta-feira, 22 de setembro de 2005 18:52:00 BRT  
Anonymous arilson disse...

Emocionte seu texto, como sempre sensível, profundo e verdadeiro.
Esse seu texto deixa, bastante claro, o quanto você é especial.

Abração

quinta-feira, 22 de setembro de 2005 19:25:00 BRT  
Anonymous Alexandre disse...

Eu tambem respiro e me inspiro em Vitor Freire...

quinta-feira, 22 de setembro de 2005 22:56:00 BRT  
Anonymous Érico Fumero disse...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

sexta-feira, 23 de setembro de 2005 07:33:00 BRT  
Anonymous Diana-Dru disse...

uma das muitas qualidades dos teus textos, é essa inesperada sensação de familiaridade que sinto ao ler ca da um deles. e não falo sobre busca mas sobre a contemplação simples de fatos, detalhes, que nunca passam ao largo de quem está atento. também eu, muitas vezes me perco nessas viagens. meu beijo e obrigada pela primeira visita ao novo endereço. :-) DD

sexta-feira, 23 de setembro de 2005 07:52:00 BRT  
Blogger Princess disse...

Passando só pra deixar um abraço, e agradecer por tuas palavras sempre tão carinhosas no meu blog.Obrigada Nando!

sexta-feira, 23 de setembro de 2005 12:47:00 BRT  
Anonymous adriana disse...

Eu já te disse que sou sua fan? :)
rsrs

sexta-feira, 23 de setembro de 2005 15:46:00 BRT  
Blogger Cláudio B. Carlos (CC) disse...

E daí cara!
Passei por aqui para retribuir tua visita lá no BALAIO. Obrigado!

Beijos do CC.

sábado, 24 de setembro de 2005 00:53:00 BRT  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial