segunda-feira, abril 18, 2011

Amor Proibido - II



E quando muito queria lhe dizer algo, fazia silêncio. Assim, ele se inventou dentro de mim, por mais que tentasse reprimi-lo. Meu silêncio declarou meu amor mesmo quando eu ainda tinha medo. Meu silêncio lhe recitou versos antes de eu começar a tentar a poesia. Meu silêncio balbuciava o seu nome, mesmo quando você não estava por perto. Mas meu silêncio ficava ainda mais engrandecido quando eu falava com você. Estranho? Quando agente conversava, eu também estava fazendo silêncio.

Fernando Palma

Obs: a reprodução dos textos é permitida contanto que haja devidas referências.Todas as produções são registradas. 



Texto publicado originalmente em Junho de 2005



Marcadores: , , , , , ,

9 Comentários:

Anonymous Tati disse...

Entendo perfeitamente.
Beijos.

domingo, 19 de junho de 2005 16:41:00 BRT  
Anonymous Danizinha disse...

Olá Fernando! Muito bom este texto!
E, como diria o poeta, continue usando a palavra pra compor seus silêncios! Parabéns! Bjs

terça-feira, 21 de junho de 2005 20:17:00 BRT  
Anonymous Esdras disse...

Hoje consigo entender o que texto fala, as nossas conversas ajudaram.

Sucesso.

terça-feira, 9 de agosto de 2005 13:12:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

" a verdade é a linguagem do silêncio" fernando esteves pinto.

bonito o texto. simples e bonito :)

domingo, 16 de abril de 2006 21:22:00 BRT  
Blogger Encontro das Águias disse...

belíssimo...é a voz silenciosa do coração expressada nas linhas dos seus textos,uma sensibilidade ímpar! quando vai lançar um livro? ou já lançou? quero comprar ele!! parabéns!

quinta-feira, 4 de março de 2010 08:40:00 BRT  
Blogger Daniel disse...

Você conseguiu expressar, em palavras, algo que muitas pessoas (eu inclusive) vivem: um amor impossível, que fica pra vida toda.
Parabéns! Muito bom!

sexta-feira, 18 de junho de 2010 22:59:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

e agr eu digo tenho 9 anos meu pai so fica mandano eu estudar ler muito para ser alguem na vida mais tem pessoas q nao e assim =(

quinta-feira, 24 de novembro de 2011 16:18:00 BRST  
Anonymous Anônimo disse...

amei teus poemas, como as abelhas amam o nectar
peco-te escreva um para mim!! o anonimo comentarista!!

sexta-feira, 30 de março de 2012 17:50:00 BRT  
Anonymous Anônimo disse...

olha so eu vou ser sinçero com vc eu tenho 11 anos eu achei buuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu chato

quarta-feira, 3 de outubro de 2012 16:53:00 BRT  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial